Página inicial do site Centro-Oeste
Página inicial da seção Ferrovias do Brasil
  
   
   
Agenda do Samba e Choro
Trilhos do desvio onde os vagões recebem a carga de soja
Instalações Kepler Weber montadas pela ATC em terreno da RFFSA RFFSA no Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte. Foto: 30 Ago. 2002

Economia

Esse modo de carregamento de hoppers não é muito diferente do que vi em Araraquara uma vez. Dois operários, um bocal de descarga de soja que vem do silo e uma trator que faz a manobra.

Em Araraquara, ao invés de corda, o trator (com pá carregadeira) dá um empurrão no vagão, e em cima do vagão tem um operário que estaciona o vagão usando o freio manual.

Acho que o grande ponto a favor do uso de tratores é o fato deles poderem andar fora dos trilhos, daí não há grande necessidades de páteos cheios de AMV (caríssimos) nem de manobradores para ficarem mudando a chave...

Lourenço Senne Paz, 31 Out. 2003

 
Agenda do Samba e Choro
   

Terminais ferroviários graneleiros de Brasília
ATC / Multigrain


 
Flavio R. Cavalcanti - 10 Ago. 2015

As imagens documentam o terminal ferroviário de grãos que exitiu no Setor de Armazenagem e Abasteciento Norte (SAAN), logo ao norte da estação ferroviária de Brasília, num período em torno de 2002~2003.

Acima - Instalações Kepler Weber montadas pela ATC, e depois passadas para a Multigrain. A soja é transportada por esteira ("fita") por baixo do chão, sendo elevada ao lado do silo (à esquerda), ou ao lado das tulhas (à direita). A boca de descarga à esquerda do silo é utilizada para o carregamento de soja em carretas. O ramal vem da Estação / pátio de Brasília (EBZ), em frente, e termina logo após essas instalações. Foto: Centro-Oeste, 30-Ago-2002

Abaixo - Os vagões são empurrados pela locomotiva até o final do pátio, logo ao norte das instalações. Um trator com um cabo de aço e um gancho vai trazendo os vagões de volta para o sul, até as tulhas de carregamento, sobre a balança ferroviária. Por fim, uma alavanca é usada para situá-los sobre a balança. Foto: Centro-Oeste, 27-Out-2003

Embaixo - Uma vez carregados e pesados, os vagões são levados pelo trator algumas dezenas de metros para o sul, em direção à Estação de Brasília, de onde aguardarão que a locomotiva venha buscá-los. Foto: Centro-Oeste, 27-Out-2003

   

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

Acompanhe no FB

Manobra de vagões para receberam a carga de soja
Um trator com um cabo de aço e um gancho traz os vagões até as tulhas de carregamento de soja, sobre a balança ferroviária. Foto: 27 Out. 2003
Vagão carregado sendo levado para formar o trem
Carregados e pesados, os vagões são levados algumas dezenas de metros para o sul, onde aguardarão que a locomotiva venha buscá-los. Foto: 27 Out. 2003
  
Terminais ferroviários de grãos em Brasília
Conab | Multigrain | ADM, 2002 | Planalto Agrícola, 1992 | Bernardo Sayão
Esplanada Ferroviária
"Pátio de Brasília será o maior" | Pátios ferroviários | SIA | PPCUB
Localização (1977) | Extremidade norte | Extremidade sul | Além do viaduto
Soja | Areia e Trigo | Sucata | Coque | Containers | Inflamáveis | UTE
Ferrovia e terminais graneleiros
Colinas (TO) | Cascavel (PR) | Boa Vista, SP | Panorama (SP) | Rio Grande (RS)
  

Busca no site
  
  
Página inicial do site Brasília
Página inicial do site Brasília
Sobre o site Brasília | Contato | Publicidade | Política de privacidade