Página inicial do site Brasília
Página inicial do site Brasília
 
   
   
Agenda do Samba e Choro
xxx

Longitudes

Estes livros ajudam a compreender a evolução histórica das técnicas de determinação das longitudes, de interesse para a compreensão do rompimento da linha de Tordesilhas, do Tratado de Madri e da delimitação do chamado Retângulo Cruls, entre outros aspectos da história do Brasil e da localização de Brasília.

Bibliografia
braziliense

Conterrâneos Velhos de Guerra - roteiro e crítica - 7 Nov. 2014

Como se faz um presidente: a campanha de JK - 21 Ago. 2014

Sonho e razão: Lucas Lopes, o planejador de JK - 15 Ago. 2014

Brasília: o mito na trajetória da Nação - 9 Ago. 2014

Luiz Cruls: o homem que marcou o lugar - 30 Jul. 2014

Quanto custou Brasília - 25 Set. 2013

JK: Memorial do Exílio - 23 Set. 2013

A questão da capital: marítima ou no interior?

No tempo da GEB

Brasília: a construção da nacionalidade

Brasília: história de uma ideia

  

Bibliografia
braziliana

Enciclopédia dos municípios brasileiros - 18 Mar. 2015

Grande sertão: veredas - 29 Out. 2014

Itinerário de Riobaldo Tatarana - 27 Out. 2014

Notícia geral da capitania de Goiás em 1783 - 26 Out. 2014

Viagem pela Estrada Real dos Goyazes - 9 Out. 2014

  

Byteria

  

Mboabas

   

braziliana: Brasília, Brasil
A filha de Galileu
Um relato biográfico de ciência, fé e amor


 
Flavio R. Cavalcanti -
Relógio "portátil", semelhante ao consertado por Galileu
Relógio "portátil", semelhante ao consertado por Galileu

A filha de Galileu
Um relato biográfico de ciência, fé e amor
(Galileo's daughter)
Dava Sobel
Companhia das Letras (Ed. Schwarcz), São Paulo, 2000
385 p.
ISBN 85-359-0031-4


A biografia, fundada em outras obras, é construída em torno das cartas de soror Maria Celeste a seu pai.

(As cartas de Galileu para a filha não existem mais ou ainda não foram encontradas).

  • Parte 1 - Rumo a Florença
  • Parte 2 - Em Bellosguardo
  • Parte 3 - Em Roma
  • Parte 4 - Aos cuidados da Embaixada da Toscana, Villa Medici, Roma
  • Parte 5 - Em Siena
  • Parte 6 - De Arcetri

Deixo de indicar os capítulos de cada parte (I a VIII, I a XVI etc.), cujos títulos são expressões retiradas das cartas, e não são significantes fora do contexto da obra.

Ao final:

  • No tempo de Galileu
  • Pesos, medidas e moedas florentinos
  • Notas
  • Bibliografia
  • Agradecimentos
  • Créditos das ilustrações
  • Índice remissivo
    • Júpiter, 17, 40-2, 46, 48, 54, 57, 80, 166, 168, 234, 331; luas de, 16, 41, 43, 47, 49-50, 60, 82, 86, 169, 202, 259.
    • Longitude, 17, 86, 259, 332.
    • Pêndulo, 279, 330; relógio de, 183n.
    • Relógios, 182-3, 330; de pêndulo, 183n.

Luas de Júpiter e longitudes

Em Nov. 1609, Galileu montou um telescópio com lentes duas vezes mais potentes [p. 40]. Em Jan. 1610 descobriu quatro satélites em órbita em torno de Júpiter [p. 41]. As descobertas foram registradas em novo livro, Sidereus nuncius ou O mensageiro sideral. A edição (550 exemplares) foi toda vendida em uma semana e informações sobre seu conteúdo rapidamente correram mundo. Horas depois de sair do prelo em Veneza, em 12 Mar. 1610, o embaixador britânico sir Henry Wotton despachou uma cópia para o rei Jaime I [p. 43].

No Outono de 1610, Galileu fazia “um longo esforço” por estabelecer os períodos orbitais precisos dos satélites de Júpiter [p. 47].

Em uma explicação no tratado sobre os corpos flutuantes, Galileu registrou a “investigação dos tempos de revolução em torno de Júpiter de cada um dos quatro planetas medicianos”, realizada em Abril de 1611 [p. 54].

Silenciado pela comissão de teólogos que em 23 Fev. 1616 decretou “contrária às Sagradas Escrituras” a ideia do movimento da Terra em torno do Sol, Galileu dedicou os anos seguintes ao trabalho menos perigoso de procurar aplicações práticas para suas descobertas — como a utilização do movimento das luas de Júpiter, que poderia lhe render o prêmio então oferecido pelo rei da Espanha a quem desenvolvesse um método eficiente para determinação das longitudes [p. 86].

Durante sete cautelosos anos, voltou seus esforços para pesquisas menos perigosas, como pôr os satélites de Júpiter a serviço da navegação, auxiliando o cálculo da longitude das embarcações no mar[p. 17].

A autora indica a hipótese de que o cardeal Gaspare Borgia, um dos três ausentes da sessão final em que o Tribunal da Inquisição condenou Galileu, em 22 Jun. 1633, tenha aproveitado a ocasião para agradecer-lhe pelas sugestões “que certa vez ofereceu ao governo espanhol para resolver o problema da longitude observando as luas de Júpiter[p. 259].

Relógio

A filha de Galileu várias vezes lhe mandou o relógio do convento para conserto ou ajuste. Uma citação dá a entender que também o filho de Galileu, Vincenzio, já havia consertado o relógio, “mas desde então ele soa pior do que nunca”. Após várias idas e vindas do relógio entre o convento e a casa de Galileu, finalmente funcionou “esplendidamente”.

Esse relógio “portátil” do convento tinha uns 60 cm de altura e foi comprado na Alemanha pelo irmão de Galileu, Michelangelo. “Como todos os relógios mecânicos da época, não oferecia precisão maior que o relógio de sol, embora marcasse o tempo no escuro e na chuva e batesse as horas alto”.

Nota da Autora: “Esses reparos que Galileu fez aumentaram sua familiaridade com o mecanismo dos relógios e contribuíram para que inventasse, uns 10 anos depois, em 1641, um protótipo de pêndulo. Vincenzio ajudou o pai desenhando um esquema e montando um modelo, mas o trabalho não foi completado por nenhum dos dois. Quando Christiaan Huygens patenteou anos mais tarde um relógio de pêndulo em Amsterdã, em 1656, os seguidores de Galileu acusaram-no, injustamente porém, de plágio”.

Quando Galileu concebeu a ideia de utilizar o pêndulo como regulador do relógio mecânico, discutiu longamente o projeto com o filho, apelando para a vista e as habilidades artísticas de Vincenzio para desenhar o mecanismo. Completado o esboço, Vincenzio ofereceu-se para construir um protótipo, em vez de deixar a ideia cair nas mãos de algum concorrente que se apropriasse da invenção de Galileu[p. 330].

«» ª • — “”
Livros sobre Brasília
Plano Piloto de Brasília | Nas asas de Brasília | História de Brasília | A mudança da capital
No tempo da GEB (O outro lado da utopia) | Brasília: a construção da nacionalidade
Brasil, Brasília e os brasileiros | Brasília: Memória da construção
A questão da capital: marítima ou no interior? | revista brasília
JK: Memorial do Exílio | Quanto custou Brasília
Brasília: história de uma ideia | Brasília: antecedentes históricos
braziliense | braziliana | ferroviaria
   

Bibliografia

• Índice das revistas Centro-Oeste (1984-1995) - 13 Set. 2015

• Tudo é passageiro - 16 Jul. 2015

• The tramways of Brazil - 22 Mar. 2015

• Regulamento de Circulação de Trens da CPEF (1951) - 14 Jan. 2015

• Caminhos de ferro do Rio Grande do Sul - 20 Nov. 2014

  

Ferreoclipping

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

  

Ferrovias

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• Locomotivas U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

• Livro “Memória histórica da EFCB” - 7 Jan. 2016

• G8 4066 FCA no trem turístico Ouro Preto - Mariana (Girador | Percurso) - 26 Dez. 2015

• Fontes e fotos sobre a locomotiva GMDH1 - 18 Dez. 2015

• Locomotivas Alco RS no Brasil - 11 Dez. 2015

• Pátios do Subsistema Ferroviário Federal (2015) - 6 Dez. 2015

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

xxx
  

Busca no site
  
  
Página inicial do site Centro-Oeste
Página inicial da seção Ferrovias do Brasil
Sobre o site Brasília | Contato | Publicidade | Política de privacidade