Página inicial do site Brasília
Página inicial do site Brasília
 
   
   
Agenda do Samba e Choro
Prédios da Quadra 1 do Setor Comercial Sul, junto ao Eixo Rodoviário, Metrô e Galeria dos Estados
Prédios verticais da Quadra 1 do Setor Comercial Sul, junto ao Eixo Rodoviário: estacionamentos em nível rebaixado, garagens com entrada direta,
ponto de ônibus desativado (acesso à Galeria dos Estados) e à esquerda parte da galeria de lojas térreas da
Estação Galeria do Metrô, em 9-Set-2003, às 9h57.

Metrô DF

Estações

  • 6h a 23h30 - Segunda a Sábado
  • 7h a 19h - Domingos e Feriados

Intervalos entre os trens

  • 3min30 a 14min - conforme o dia, horário e estação

Tarifas

  • Segunda a Sexta - R$ 3,00
  • Sábados, Domingos e Feriados - R$ 2,00
  • Estudante - Passe Livre

Achados e perdidos

  

Trens turísticos

Trem do Corcovado
São João del Rei
Campos do Jordão
Ouro Preto - Mariana
Trem das Águas
Trem da Mantiqueira
Trem das Termas
Montanhas Capixabas
Teleférico de Ubajara

Em projeto

Expresso Pai da Aviação
Trem ecoturístico da Mata Atlântica
Locomotiva Zezé Leone

Antigos trens turísticos

São Paulo - Santos
Cruzeiro - São Lourenço
Trem da Mata Atlântica
Trem dos Inconfidentes

Calendário 1987
VFCJ | Bitolinha | Lapa | Inconfidentes | Trem da Serra | Paranapiacaba
  

Trens de passageiros

Vitória - Belo Horizonte
São Luís - Parauapebas

Antigos trens de passageiros

Xangai
Barrinha
Expresso da Mantiqueira
Barra Mansa a Lavras
Trem de Prata
Trem Húngaro
Automotrizes Budd
Litorinas Fiat
Cruzeiro do Sul
Trem Farroupilha
Trem de aço da Paulista

Plataforma de embarque: 1995

Trens turísticos e passeios ferroviários
Trens de passageiros
Museus ferroviários
Maquetes ferroviárias
Eventos

  

Ferreoclipping

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

  

Bibliografia
braziliense

Conterrâneos Velhos de Guerra - roteiro e crítica - 7 Nov. 2014

Como se faz um presidente: a campanha de JK - 21 Ago. 2014

Brasília: o mito na trajetória da Nação - 9 Ago. 2014

Luiz Cruls: o homem que marcou o lugar - 30 Jul. 2014

Quanto custou Brasília - 25 Set. 2013

   

Setor Comercial Sul - parte baixa


 
Flavio R. Cavalcanti - 2004

A parte baixa do SCS — entre o Eixo Rodoviário e a via W-3 — reúne 106 prédios e, devido à concentração de empresas e escritórios, há mais de 30 anos tornou-se o local mais difícil de se estacionar, na cidade.

Não é um setor de varejo, na verdade. Exceto pela filial das Lojas Americanas (e mesmo esta), o comércio instalado no local volta-se principalmente para os escritórios, seus funcionários e clientes — predominando lanchonetes, restaurantes, papelarias, copiadoras etc.

Plano urbanístico

11 – (...) Em cada núcleo comercial, propõe-se uma seqüência ordenada de blocos baixos e alongados e um maior, de igual altura dos anteriores, todos interligados por um amplo corpo térreo com lojas, sobrelojas e galerias. (...).
                                                           Lúcio Costa, Relatório do Plano Piloto de Brasília

A transposição do relatório de Lúcio Costa para as plantas do Setor Comercial Sul manteve a seqüência de blocos baixos, quase todos de orientação norte-sul, formados por prédios unidos em torno de uma via de serviço em nível inferior.

Nas quadras 2, 4 e 6, os prédios têm 6 pavimentos (além do térreo e sobreloja). Na Quadra 3, têm 2 pavimentos e um terraço recuado. Na Quadra 5, nada além da sobreloja.

Todos os prédios avançam no piso superior (ou dispõem de marquises), formando extensas galerias que o pedestre percorre ao abrigo do sol ou da chuva, com lanchonetes e outras utilidades em lojas térreas.

Os cinco conjuntos de orientação norte-sul são atravessados por passagens amplas, de pé direito duplo, alinhadas para formar um extenso calçadão leste-oeste, do Eixo Rodoviário até a W-3.

Outros dois passeios percorrem as extremidades — não tão alinhadas — das sucessivas galerias. É significativo, em especial, o passeio norte, uma vez que ali as galerias são indispensáveis à travessia das vias de serviço em nível inferior.

   

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

Acompanhe

  
Agenda do Samba e Choro
Mapa esquemático do Setor Comercial Sul, com as vias e calçadas para pedestres Via W-3 Via S-2 Via S-3 Galeria dos Estados Metrô - Estação Galeria
Desenho aproximado do projeto urbanístico original do Setor Comercial Sul: acesso público pela S-3, em nível térreo (vermelho); acessos de serviço pela S-2, em nível inferior (marrom); e passeio central leste-oeste (verde) em conexão com o Setor Bancário Sul, através da Galeria dos Estados. Na prática, todos os acessos para o público acabaram sendo ligados também à S-2, formando travessas; e automóveis estacionam nas vias de serviço.

Outras alterações

A Quadra 1 (junto ao Eixo Rodoviário), desde o início da construção, foi destinada a prédios verticais — todos com saguão de pé direito duplo, alinhados para permitir a travessia pelos pedestres na seqüência norte-sul. Apenas estes prédios (mas não todos) foram interligados por marquises acanhadas, no início dos anos 80. Como não dispõem de uma via de serviço em nível inferior, o acesso às garagens interfere necessariamente com a interligação dos saguões.

Posteriormente foram construídos 4 prédios verticais nas cabeceiras da Quadra 2: — Telebrás (Telebrasília) e Oscar Niemeyer na extremidade norte, junto à S-2; e Palácio do Comércio e Bradesco na extremidade sul, junto à S-3.

   

Legislação

• Estrutura da Valec - Decreto 8.134, de 28 Out. 2013

• “Open access” e atuação da Valec - Decreto 8.129, de 23 Out. 2013

• Sistema Nacional de Viação - Lei 12.379, de 6 Jan. 2011

• Aviso RFFSA - Trens turísticos - 7 Out. 1992

Moedas | Medidas
Prédios e galerias do Setor Comercial Sul (parte baixa) em frente a Via W3
Prédios e galeria térrea da Quadra 6, separados da W-3 pelo estacionamento, durante a vigência do "vaga fácil", 16-Jul-2003.
  
  
Vias e Setores do Plano Piloto de Brasília
Água Mineral EPIA N5 Eixo
Rodo-
viário
N5 L4
Norte

















L4
Sul
Av.
Nações
Clubes Lago
Noroeste Camping 916
a
902
W4
e
W5
716
a
702
W3
e
W3½
516
a
502
W2 316
a
302
W1 116
a
102
216
a
202
L1 416
a
402
L2 612
a
602
Campus
da UnB
SMU

SAAN
SRTVN SMHN - Hospitais SMHN SBN / SAN N4
N-3 N-3 N3 Embaixadas
  EPAA SCN SCN - Comercial Norte SBN / SAN
SMU Autódromo
Esportes

GDF
N2     N2 — Via de serviço Plata-
forma
Rodo-
viária

e
Estação
Central
do
Metrô
N2 N2
  SHN - Hotéis SHN - Hotéis   SDN
(CNB)
Cultural Norte Ministérios Planalto
N1 — Eixo Monumental N1 — Eixo Monumental
Ferro-viária Cruzeiro | Memorial | Buriti | Convenções | Torre TV | Fontes Esplanada            Congresso    
Estrutural S1 — Eixo Monumental S1 — Eixo Monumental
SIA Câmara
e
SIG



Cruzeiro

Sudoeste

Octogonal
EPIG TJDFT
SIG
S2 SHS - Hotéis W3 SHS - Hotéis   SDS
(Conic)
Cultural Sul L2 Ministérios STF
Parque
da
Cidade
    S2 — Via de serviço S2 S2
901
a
916
W4
e
W5
SCS SCS - Comercial Sul Eixo
Rodo-
viário
SBS   SAS 601
a
616
Embaixadas
S3 S3 S3
SRTVS SMHS - Setor Médico Hospitalar SBS L1 SAS
Campo da Esperança 702
a
716
502
a
516
W2 302
a
316
W1 102
a
116
202
a
216
402
a
416
S4 - ligação Av. das Nações (L4) - Setor Policial Sul S4 - ligação Av. das Nações - Setor Policial
Asa Norte | Centro | Asa Sul
Este menu é uma apresentação esquemática, apenas para dar uma idéia geral. Está fora de escala, distorcido, incompleto, e contém várias inexatidões.
Consulte os mapas de cada Via ou Setor, para uma visão mais correta.
     

Busca no site
  
  
Página inicial do site Centro-Oeste
Página inicial da seção Ferrovias do Brasil
Sobre o site Brasília | Contato | Publicidade | Política de privacidade