Página inicial do site Brasília
Página inicial do site Brasília
 
   
   
Agenda do Samba e Choro

Face oeste do núcleo inicial do Setor Bancário Sul, voltada para o público pela Galeria dos Estados, no início do Eixo Rodoviário.
— A partir da esquerda: prédio do Banco de Brasília (BRB); Ed. Sede III do Banco do Brasil; prédios geminados da Caixa Econômica Federal e
Ed. Seguradoras; e Ed. Sede I do BB, 6-Out-2002.

Trens turísticos

Trem do Corcovado
São João del Rei
Campos do Jordão
Ouro Preto - Mariana
Trem das Águas
Trem da Mantiqueira
Trem das Termas
Montanhas Capixabas
Teleférico de Ubajara

Em projeto

Expresso Pai da Aviação
Trem ecoturístico da Mata Atlântica
Locomotiva Zezé Leone

Antigos trens turísticos

São Paulo - Santos
Cruzeiro - São Lourenço
Trem da Mata Atlântica
Trem dos Inconfidentes

Calendário 1987
VFCJ | Bitolinha | Lapa | Inconfidentes | Trem da Serra | Paranapiacaba
  

Trens de passageiros

Vitória - Belo Horizonte
São Luís - Parauapebas

Antigos trens de passageiros

Xangai
Barrinha
Expresso da Mantiqueira
Barra Mansa a Lavras
Trem de Prata
Trem Húngaro
Automotrizes Budd
Litorinas Fiat
Cruzeiro do Sul
Trem Farroupilha
Trem de aço da Paulista

Plataforma de embarque: 1995

Trens turísticos e passeios ferroviários
Trens de passageiros
Museus ferroviários
Maquetes ferroviárias
Eventos

  

Ferreoclipping

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

  

Bibliografia
braziliense

Conterrâneos Velhos de Guerra - roteiro e crítica - 7 Nov. 2014

Como se faz um presidente: a campanha de JK - 21 Ago. 2014

Sonho e razão: Lucas Lopes, o planejador de JK - 15 Ago. 2014

Brasília: o mito na trajetória da Nação - 9 Ago. 2014

Luiz Cruls: o homem que marcou o lugar - 30 Jul. 2014

Quanto custou Brasília - 25 Set. 2013

JK: Memorial do Exílio - 23 Set. 2013

A questão da capital: marítima ou no interior?

No tempo da GEB

Brasília: a construção da nacionalidade

Brasília: história de uma ideia

  

Bibliografia
braziliana

Enciclopédia dos municípios brasileiros - 18 Mar. 2015

Grande sertão: veredas - 29 Out. 2014

Itinerário de Riobaldo Tatarana - 27 Out. 2014

Notícia geral da capitania de Goiás em 1783 - 26 Out. 2014

Memórias do desenvolvimento - 19 Out. 2014

Preexistências de Brasília - 13 Out. 2014

Viagem pela Estrada Real dos Goyazes - 9 Out. 2014

Francesco Tosi Colombina - 3 Out. 2014

Estrada Colonial no Planalto Central - 27 Set. 2014

Chegou o governador - 12 Set. 2014

Alexandre de Gusmão e o Tratado de Madrid - 3 Out. 2013

  

Ferreofotos

• Alco RSD8 Fepasa - 29 Fev. 2016

• G12 200 Acesita - 22 Fev. 2016

• “Híbrida” GE244 RVPSC - 21 Fev. 2016

• U23C modernizadas C30-7MP - 17 Fev. 2016

• C36ME MRS | em BH | Ferronorte - 14 Fev. 2016

• Carregamento de blocos de granito na SR6 RFFSA (1994) - 7 Fev. 2016

• G12 4103-6N SR6 RFFSA - 6 Fev. 2016

• Toshiba nº 14 DNPVN em Rio Grande - 25 Jan. 2016

• Encarrilamento dos trens do Metrô de Salvador (2010) - 14 Nov. 2015

• Incêndio de vagões tanque em Mogi Mirim (1991) - 9 Nov. 2015

• Trem Húngaro nas oficinas RFFSA Porto Alegre (~1976) - 21 Out. 2015

   

Setor Bancário Sul
Galerias, praças e calçadão


 
Flavio R. Cavalcanti - 2004

11 – Lateralmente a esse setor central de diversões, e articulados a ele, encontram-se dois grandes núcleos destinados exclusivamente ao comércio — lojas e "magazins", e dois setores distintos, o bancário-comercial, e o dos escritórios para profissões liberais, representações e empresas, onde foram localizados, respectivamente, o Banco do Brasil e a sede dos Correios e Telégrafos. Estes núcleos e setores são acessíveis aos automóveis diretamente das respectivas pistas, e aos pedestres por calçadas sem cruzamento (fig. 8), e dispõem de auto-portos para estacionamento em dois níveis, e de acesso de serviço pelo subsolo correspondente ao piso inferior da plataforma central. No setor dos bancos, tal como no dos escritórios, previram-se três blocos altos e quatro de menor altura, ligados entre si por extensa ala térrea com sobreloja de modo a permitir intercomunicação coberta e amplo espaço para instalação de agências bancárias, agências de empresas, cafés, restaurantes, etc. Em cada núcleo comercial, propõe-se uma seqüência ordenada de blocos baixos e alongados e um maior, de igual altura dos anteriores, todos interligados por um amplo corpo térreo com lojas, sobrelojas e galerias. Dois braços elevados da pista de contorno permitem, também aqui, acesso franco aos pedestres.
                                                           Lúcio Costa, Relatório do Plano Piloto de Brasília

O núcleo inicial do Setor Bancário Sul foi concebido como um vasto "calçadão" para pedestres — com marquises, lojas e sobrelojas formando extensas galerias de ligação entre os prédios verticais.

A trânsito de veículos se dá por dois sistemas independentes:

  • Em nível térreo (Eixo Rodoviário), para acesso do público, circundando a área
  • Em nível inferior, para acesso de serviço (garagens, caminhões de entrega)

A implantação partiu do contorno — a via de acesso do público, que um aterro mantém em nível à medida em que o terreno descai para leste — deixando no centro o terreno já rebaixado, nivelado e com os acessos inferiores pavimentados, pronto para receber as fundações dos prédios que iriam preencher o quebra-cabeças.

   

Ferrovias

• Estação de Cachoeiro de Itapemirim | Pátio ferroviário (1994) - 28 Fev. 2016

• Caboose, vagões de amônia e locomotivas da SR7 em Alagoinhas (1991) - 25 Fev. 2016

• U23C modificadas para U23CA e U23CE (Numeração e variações) - 17 Fev. 2016

• A chegada da ponta dos trilhos a Brasília (1967) - 4 Fev. 2016

Acompanhe

  
Agenda do Samba e Choro

Marquise do Edifício Sede I do Banco do Brasil, com seu jardim de inverno, vendo-se ao fundo a galeria do Ed. Casa de São Paulo
e à direita a praça dos Bancários, com o acesso à Galeria dos Estados: — Pista de skate nos finais de semana, 28-Fev-2004.

Ligando o Eixo Rodoviário à face leste — passagem para o Setor de Autarquias Sul —, foi implantada a praça-plataforma central, desimpedida, encabeçada pelo Ed. Sede I do Banco do Brasil, com sua extensa marquise.

A área pública dos dois lados — com as galerias de lojas, sobrelojas, marquises — seria o piso externo dos próprios prédios (laje dos subsolos), que para isso seguiriam uma série de especificações, articulando-se uns com os outros para integrar o conjunto.

Alguma coisa aconteceu — provavelmente a venda antecipada dos lotes —, que não funcionou.

A maioria dos prédios existentes já estavam construídos nos primeiros 10 ou 15 anos da inauguração da cidade — dentro do projeto urbanístico —, porém dispersos, sem a continuidade espacial que tornaria concreta sua integração, uns aos outros. E nisso ficou.

A expectativa do urbanista, de que se abrissem lojas, agências, cafés etc. não se concretizou — como aliás, tampouco em outros setores — devido, talvez, à resistência dos órgãos e empresas proprietárias dos prédios.

   

Legislação

• Estrutura da Valec - Decreto 8.134, de 28 Out. 2013

• “Open access” e atuação da Valec - Decreto 8.129, de 23 Out. 2013

• Sistema Nacional de Viação - Lei 12.379, de 6 Jan. 2011

• Aviso RFFSA - Trens turísticos - 7 Out. 1992

Moedas | Medidas

Articulação dos prédios da Caixa Econômica Federal e Ed. Seguradoras. A abertura assinala um jardim de inverno
para os níveis inferiores, 28-Fev-2004.

View Larger Map
Setor Bancário Sul: calçadão e galerias
Terrapleno e vias de serviço | Praça desarticulada | O império contra-ataca | A volta do quarteirão
Vias e Setores do Plano Piloto de Brasília
Água Mineral EPIA N5 Eixo
Rodo-
viário
N5 L4
Norte

















L4
Sul
Av.
Nações
Clubes Lago
Noroeste Camping 916
a
902
W4
e
W5
716
a
702
W3
e
W3½
516
a
502
W2 316
a
302
W1 116
a
102
216
a
202
L1 416
a
402
L2 612
a
602
Campus
da UnB
SMU

SAAN
SRTVN SMHN - Hospitais SMHN SBN / SAN N4
N-3 N-3 N3 Embaixadas
  EPAA SCN SCN - Comercial Norte SBN / SAN
SMU Autódromo
Esportes

GDF
N2     N2 — Via de serviço Plata-
forma
Rodo-
viária

e
Estação
Central
do
Metrô
N2 N2
  SHN - Hotéis SHN - Hotéis   SDN
(CNB)
Cultural Norte Ministérios Planalto
N1 — Eixo Monumental N1 — Eixo Monumental
Ferro-viária Cruzeiro | Memorial | Buriti | Convenções | Torre TV | Fontes Esplanada            Congresso    
Estrutural S1 — Eixo Monumental S1 — Eixo Monumental
SIA Câmara
e
SIG



Cruzeiro

Sudoeste

Octogonal
EPIG TJDFT
SIG
S2 SHS - Hotéis W3 SHS - Hotéis   SDS
(Conic)
Cultural Sul L2 Ministérios STF
Parque
da
Cidade
    S2 — Via de serviço S2 S2
901
a
916
W4
e
W5
SCS SCS - Comercial Sul Eixo
Rodo-
viário
SBS   SAS 601
a
616
Embaixadas
S3 S3 S3
SRTVS SMHS - Setor Médico Hospitalar SBS L1 SAS
Campo da Esperança 702
a
716
502
a
516
W2 302
a
316
W1 102
a
116
202
a
216
402
a
416
S4 - ligação Av. das Nações (L4) - Setor Policial Sul S4 - ligação Av. das Nações - Setor Policial
Asa Norte | Centro | Asa Sul
Este menu é uma apresentação esquemática, apenas para dar uma idéia geral. Está fora de escala, distorcido, incompleto, e contém várias inexatidões.
Consulte os mapas de cada Via ou Setor, para uma visão mais correta.
     

Busca no site
  
  
Página inicial do site Centro-Oeste
Página inicial da seção Ferrovias do Brasil
Sobre o site Brasília | Contato | Publicidade | Política de privacidade