Página inicial do site Centro-Oeste
Página inicial da seção Ferrovias do Brasil
  
   
   
Agenda do Samba e Choro
  

Bibliografia
braziliense

Conterrâneos Velhos de Guerra - roteiro e crítica - 7 Nov. 2014

Como se faz um presidente: a campanha de JK - 21 Ago. 2014

Sonho e razão: Lucas Lopes, o planejador de JK - 15 Ago. 2014

Brasília: o mito na trajetória da Nação - 9 Ago. 2014

Luiz Cruls: o homem que marcou o lugar - 30 Jul. 2014

Quanto custou Brasília - 25 Set. 2013

JK: Memorial do Exílio - 23 Set. 2013

A questão da capital: marítima ou no interior?

No tempo da GEB

Brasília: a construção da nacionalidade

Brasília: história de uma ideia

  

Bibliografia
braziliana

Enciclopédia dos municípios brasileiros - 18 Mar. 2015

Grande sertão: veredas - 29 Out. 2014

Itinerário de Riobaldo Tatarana - 27 Out. 2014

Notícia geral da capitania de Goiás em 1783 - 26 Out. 2014

Memórias do desenvolvimento - 19 Out. 2014

Preexistências de Brasília - 13 Out. 2014

Viagem pela Estrada Real dos Goyazes - 9 Out. 2014

Francesco Tosi Colombina - 3 Out. 2014

Estrada Colonial no Planalto Central - 27 Set. 2014

Chegou o governador - 12 Set. 2014

Alexandre de Gusmão e o Tratado de Madrid - 3 Out. 2013

  

Ferreoclipping

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

   

Elos perdidos da "idéia" mudancista
O Oeste de Minas


 
Flavio R. Cavalcanti

A construção da Noroeste do Brasil rematou cerca de meio século de discussões sobre a ligação ferroviária entre Mato Grosso e o litoral — discussões iniciadas em 1851 com um projeto de lei que autorizava o governo imperial a conceder a uma companhia o "privilégio exclusivo" para a construção de uma ferrovia entre a Capital do Império e a cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade (MT), passando pelas cidades de S. João d'El Rei, Goiás e Cuiabá (Sá, Chrockatt de. Parecer apresentado ao Conselho Diretor pelo engenheiro... [em 24 de julho de 1904]. Revista do Club de Engenharia, Rio de Janeiro, nº 15, p. 5-36, 1907, p. 6). [Queiroz, PRC, p. 18].

Primeiro, é Paula Cândido que, em 1851, apresenta à Assembléia Geral projeto permissivo de concessão de estrada por São João d'El Rei, Goiás e Cuiabá [Chrockatt de Sá, cf. Correa Filho, Virgílio. Grandes vultos da nossa engenharia ferroviária. in I Centenário das ferrovias brasileiras. IBGE, Rio de Janeiro, 1954].

[obs.: ao criticar o rumo de Juiz de Fora como (estéril?), Ottoni de fato se referia a algo além da região de BH (que não existia, sequer em projeto); opunha-se na verdade à substituição do tronco "central" — por Goiás, para oeste — por um tronco essencialmente "norte", fosse pelo rio São Francisco, fosse para Belém, ou mesmo pela Diamantina para a Bahia. O deslocamento, além de atender interesses muito particulares de Mariano Procópio (aliás, aparentemente oposto à elite de sua própria região), deixava caminho livre para a expansão paulista no sul de Minas, no Triângulo Mineiro, em Goiás e Mato Grosso (ver efcbPirapora]

Em 1928, pensando nas vantagens desse caminho direto sem entraves das bitolas, propriedade e administração diferentes, lembrei a criação da EF Oeste do Brasil, fusão dos EF de Goiás e Oeste de Minas, ambas de propriedade e então diretamente administradas pela União, dando dessa forma vida ao velho plano de Paulo Cândido, lançado em 1851 [Archimedes M. Monteiro Bastos. Trabalhos ferroviários e rodoviários para a ligação de Goiás com o litoral e os Estados de Minas, S. Paulo e Rio. O Globo, 12 de março de 1934, p. 6, cf. AH2:258-260].

A idéia da construção de uma estrada de ferro para solucionar, de vez, o tão complicado problema, surgiu em 9 de maio de 1851. Na Assembléia Geral, o deputado Paula Cândido apresentava um projeto autorizando o governo imperial a dar privilégio exclusivo a uma companhia que construísse e explorasse uma estrada de ferro que ligasse a capital do país com as cidades de Mato Grosso, passando por São João d'El-Rei, Goiás e Cuiabá. Mas esse plano foi relegado ao esquecimento e não mereceu o estudo e a atenção da parte do governo [Correia das Neves. História da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, p. 13].

(...) hipótese investigativa formulada, originalmente, por Alcir Lenharo na obra As tropas da moderação, editada em 1978. Naquela ocasião, o historiador propunha que durante o governo joanino tinham se consolidado posições econômicas e políticas de grupo de negociantes de grosso trato radicado no centro-sul da América portuguesa, desde os fins do século XVIII. Esse segmento aliou-se a burocratas e nobres emigrados constituindo as bases de sustentação de D. João VI e, posteriormente, de D. Pedro. Com a Abdicação, o poder teria mudado de mãos, dada a projeção de outros setores proprietários e mercantís, particularmente os vinculados às rotas de abastecimento interno e à pequena e média propriedade. Entretanto, entre os fins da década de 1830 e a década de 1840, teria ocorrido um retorno às bases sociais do Estado do primeiro reinado e a Lei de Interpretação, articulada à reativação do poder moderador e do Conselho de Estado, indicariam esse movimento que ficou conhecido como “regresso[Cecilia Helena de Salles Oliveira. Imbricações entre política e interesses econômicos: A complexa definição dos fundamentos da monarquia no Brasil da década de 1820 (Abphe_2003_98)].

Brasília nos planos ferroviários (DF)
Ferrovias concedidas do plano de 1890 | EF Tocantins | Cia. Mogiana | Ferrovia Angra-Catalão | EF Goiás | Ferrovia Santos - Brasília
O prolongamento da Estrada de Ferro Central do Brasil | A ferrovia da Cia. Paulista | Ferrovias para o Planalto Central | Documentação
Brasília e a ideia de interiorização da capital
Varadouro | Hipólito | Bonifácio | Independência | Vasconcelos | Império | Varnhagen
República | Cruls | Café-com-leite | Marcha para oeste | Constitucionalismo | Mineiros | Goianos
CC | A origem da “história” | Ferrovias para o Planalto Central
   

Trens turísticos

Trem do Corcovado
São João del Rei
Campos do Jordão
Ouro Preto - Mariana
Trem das Águas
Trem da Mantiqueira
Trem das Termas
Montanhas Capixabas
Teleférico de Ubajara

Em projeto

Expresso Pai da Aviação
Trem ecoturístico da Mata Atlântica
Locomotiva Zezé Leone

Antigos trens turísticos

São Paulo - Santos
Cruzeiro - São Lourenço
Trem da Mata Atlântica
Trem dos Inconfidentes

Calendário 1987
VFCJ | Bitolinha | Lapa | Inconfidentes | Trem da Serra | Paranapiacaba
  

Trens de passageiros

Vitória - Belo Horizonte
São Luís - Parauapebas

Antigos trens de passageiros

Xangai
Barrinha
Expresso da Mantiqueira
Barra Mansa a Lavras
Trem de Prata
Trem Húngaro
Automotrizes Budd
Litorinas Fiat
Cruzeiro do Sul
Trem Farroupilha
Trem de aço da Paulista

Plataforma de embarque: 1995

Trens turísticos e passeios ferroviários
Trens de passageiros
Museus ferroviários
Maquetes ferroviárias
Eventos

Acompanhe

     

Busca no site
  
  
Página inicial do site Brasília
Página inicial do site Brasília
Sobre o site Brasília | Contato | Publicidade | Política de privacidade