Página inicial do site Brasília
Página inicial do site Brasília
 
   
   
Agenda do Samba e Choro
  

Missão Cruls


Relatório da Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil
Rio de Janeiro, 1894
(Codeplan, Brasília, 1992)

1ª Missão Cruls
1892-1893

Índice
Introdução
Carta de Glaziou
Índice das fotos
Relatório
Pessoal
Ferrovias e desenvolvimento

Trata-se do famoso "Relatório Cruls" (1894), referente à 1ª Missão Cruls (1892-1893), durante o governo Floriano Peixoto.

Relatório da Comissão de Estudos da Nova Capital da União
Typo-lith. Carlos Schmidt, Rio de Janeiro, 1896

2ª Missão Cruls
1894-1896

Instruções (1894)
Pessoal e itinerários
Trabalhos
Ferrovia Catalão-Cuiabá
Ofício Cruls
O local quase escolhido
Relatório de Glaziou

Trata-se do Relatório "parcial" (1896), referente à 2ª Missão Cruls (1894-1895), abortada pelo corte de verbas no governo Prudente de Morais.

Sobre Luís Cruls

Louis Ferdinand Cruls
A via Cruls, by Pimentel
Luiz Cruls: o homem que marcou o lugar

Home to Cruls

   

Relatório da segunda Missão Cruls, 1896
O local quase escolhido


 
Flavio R. Cavalcanti

Neste trecho do relatório da segunda Missão Cruls, transparece certa oposição proativa à decisão do Congresso e do governo Prudente de Morais de encerrar os estudos do planalto central, quando o grupo — integrado por cientistas de renome e jovens militares positivistas — se oferece para continuar os trabalhos sem qualquer remuneração, exceto o soldo regular.

No terceiro parágrafo, o registro da proposta preliminar de dois sítios para a construção da futura capital da República — o platô entre os rios Gama e Torto (onde Brasília acabou sendo construída, de fato) ou, como alternativa, o vale do rio Descoberto.

Comissão de Estudos da Nova Capital da União. Relatório Parcial,
Typo-lith. Carlos Schmidt, Rio de Janeiro, 1896
cf. Ronaldo Rogério de Freitas Mourão. Luiz Cruls: notas biográficas
Rio de Janeiro, Animatógrafo / Brasília, Verano Editora, 2003, p. 54-57

Pelos relatórios parciais apresentados pelos respectivos chefes de serviço e de turma, ver-se-á que, eficazmente auxiliado pelo pessoal desta Comissão, como temo-lo sido por ocasião da Comissão Exploradora, a soma de trabalhos executados em 18 meses, em região muitas vezes falha de recursos, encontrando dificuldades sem número, nem por isso deixou de ser considerável, sendo apenas para lastimar que não havendo verba consignada no orçamento vigente para os nossos trabalhos, fosse o governo obrigado a mandar suspendê-los.

Atendendo, porém, que se tratava de assunto previsto na Constituição, e ao qual se ligam os mais altos interesses do país, oferecemos em nome de todo o pessoal desta Comissão, prosseguirmos nos trabalhos, contanto que o governo solicitasse do Congresso os necessários créditos para o custeio das despesas durante o atual exercício, oferecimento que foi aceito pelo governo. Graças a esta solução altamente patriota, continuam atualmente os trabalhos confiados a esta Comissão, tendo-se apenas, para reduzir o quanto possível as despesas, substituindo, nos estados [estudos!] da nova capital, os trabalhos de campo pelos de escritório e prosseguindo com os trabalhos de reconhecimento da estrada de ferro de Catalão a Cuiabá.

(...)

A escolha definitiva do local dentro da zona demarcada, e que reunisse a maior soma de condições indispensáveis para edificação da futura capital, depende agora apenas da conclusão de alguns trabalhos, que dizem respeito ao abastecimento d’água e aos quais se estava procedendo em fins do ano próximo passado, e tendo por fim a determinação exata da altitude relativa de algumas cabeceiras, assim como a respectiva despesa d’água. Sob o ponto de vista da qualidade, abundância d’água, natureza e topografia do terreno, salubridade e condições climatológicas, é provável que esta escolha se fixe definitivamente quer na região compreendida entre os rios Gama e Torto [bacia do Paranoá], quer no vale do rio Descoberto. Esta escolha, porém, só se fará depois de mais apurado exame das vantagens que uma e outra região apresentam.

 

   

Bibliografia
braziliense

Conterrâneos Velhos de Guerra - roteiro e crítica - 7 Nov. 2014

Como se faz um presidente: a campanha de JK - 21 Ago. 2014

Sonho e razão: Lucas Lopes, o planejador de JK - 15 Ago. 2014

Brasília: o mito na trajetória da Nação - 9 Ago. 2014

Luiz Cruls: o homem que marcou o lugar - 30 Jul. 2014

Quanto custou Brasília - 25 Set. 2013

JK: Memorial do Exílio - 23 Set. 2013

A questão da capital: marítima ou no interior?

No tempo da GEB

Brasília: a construção da nacionalidade

Brasília: história de uma ideia

  

Ferreoclipping

• Passagens e calendário do trem turístico Ouro Preto - Mariana | Percurso - 20 Dez. 2015

• Passagens e descontos do Trem do Corcovado | Onde comprar - 12 Dez. 2015

• Estação Pirajá completa a Linha 1 do Metrô de Salvador - 28 Nov. 2015

• EF Campos do Jordão | Horários | Hospedagem - 15 Jul. 2015

Marcos históricos de Brasília
O Plano Piloto de Lúcio Costa | A escolha do Plano Piloto | O lago de Glaziou
A origem do Catetinho | Vida e morte de Bernardo Sayão
O massacre da Pacheco Fernandes
A logística da mudança | Os trens experimentais | A chegada do trem
A Pedra Fundamental | Missão Cruls | Relatório Cruls
Carta de Formosa | Emenda Lauro Müller
A idéia mudancista | Documentação
Brasília e a ideia de interiorização da capital
Varadouro | Hipólito | Bonifácio | Independência | Vasconcelos | Império | Varnhagen
República | Cruls | Café-com-leite | Marcha para oeste | Constitucionalismo | Mineiros | Goianos
CC | A origem da “história” | Ferrovias para o Planalto Central
  

Busca no site
  
  
Página inicial do site Centro-Oeste
Página inicial da seção Ferrovias do Brasil
Sobre o site Brasília | Contato | Publicidade | Política de privacidade